Home Política Regional Governo do Estado atua em todas as áreas e Paraná avança mesmo com impacto da pandemia

Governo do Estado atua em todas as áreas e Paraná avança mesmo com impacto da pandemia

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

O ano de 2020 foi marcado pelos medos e incertezas provocados pelo novo coronavírus, pela pandemia que chacoalhou o mundo, e por uma severa crise hídrica, mas esses enormes desafios também mostraram um Paraná equilibrado e irmanado aos anseios dos paranaenses. O ano também ficará na história pelo impacto da Covid-19 na economia e de como os paranaenses superaram as dificuldades, se reinventaram, e estão reerguendo as atividades nas quais estão vocacionados. Na área da saúde, o Governo do Estado agiu pontualmente em medidas restritivas, implementou o maior programa de testagem do País, ativou 3 mil novos leitos, acelerou a construção de três hospitais regionais, em Guarapuava, Telêmaco Borba e Ivaiporã, e comprou insumos e equipamentos para as equipes médicas em todos os 399 municípios. A política descentralizada de atendimento deu velocidade à resposta e salvou vidas. O esforço da Secretaria de Estado da Saúde envolveu a contratação de 500 novos servidores e mais de mil bolsistas, 11 milhões de EPIs, a implantação de um novo laboratório de testagem e da Telemedicina, dentro de uma rede de apoio que contou com a colaboração de outros Poderes, isso sem deixar de realizar investimentos. Na seara econômica, onde o choque foi imenso, a atuação do Governo do Estado foi igualmente intensa. A estratégia mirou do empreendedor de qualquer porte, com um pacote de estímulo a crédito e mudanças tributárias de mais de 1 bilhão de reais, ao paranaense mais simples, com um programa social robusto. Também houve prorrogação de prazos para pagamento de impostos e possibilidade de novas negociações com o Fisco. Já o pacote social contou com a manutenção da merenda escolar, o Cartão Comida Boa alcançando quase 800 mil pessoas, novos prazos de pagamento de contas, inclusive IPVA, e proibição de cortes de luz e água, e o Cartão Futuro Emergencial, garantindo emprego a jovens aprendizes. Com o apoio do Estado e com a criatividade e superação dos empreendedores e trabalhadores, o ano termina com seis meses seguidos de crescimento na produção industrial e no comércio, recuperação do PIB, saldo positivo de trinta e três mil empregos, exportações em alta, recorde de movimentação nos portos paranaenses e o maior ano da história do agronegócio. O Governador Ratinho Júnior afirmou que mesmo sendo um ano desafiador, o Paraná conseguiu atender com velocidade e seriedade a crise do coronavírus, mantendo transparência e investimentos elevados para a retomada da economia. Dentro da própria estrutura, o Estado ampliou o teletrabalho, gerando economia de 36 milhões de reais; extinguiu o parque gráfico; reduziu a frota de carros oficiais com o TAXIGOV; cedeu a Granja Canguiri para o projeto Escola Agrícola 4.0; implementou o programa Descomplica Rural e a Lei da Liberdade Econômica; extinguiu cargos públicos; e modernizou a gestão de áreas de atendimento ao público, como o Detran, inclusive com menos taxas, e a Polícia Civil. O Estado também executa o maior investimento de sua história em infraestrutura, com recursos que ultrapassam 4 bilhões de reais. A educação teve a grata surpresa do resultado do Ideb, colocando o Paraná entre os melhores do País em todas as classificações. O Estado conquistou o selo de Área Livre de Febre Aftosa para a sua cadeia de carnes, investiu na agricultura familiar, em estradas rurais, no apoio ao cooperativismo e na segurança alimentar, ao mesmo tempo em que deu início ao plantio de 10 milhões de árvores, implementou o maior programa de parques urbanos do País, e auxiliou os municípios com equipamentos e veículos para a preservação do meio ambiente e destinação correta de resíduos sólidos. Na habitação, o Estado entregou o primeiro condomínio do idoso, em Jaguariaíva, que serviu de exemplo para uma política nacional, e construiu duas mil e quinhetas casas. Na segurança pública, o Estado conseguiu reduzir os números da violência urbana, reequipou as forças estaduais com veículos, armamentos e equipamentos e inaugurou novas delegacias e penitenciárias. O Governo do Estado ainda aplicou aproximadamente um bilhão e novecentos milhões de reais nos municípios

Comentários estão fechados.

Veja Também

Rebouças Recebe Ambulância 0 km

Por: Clayton Burgath-jornalista Neste dia 13 de junho, o deputado estadual e líder do gove…