Home Geral 18 de maio: como reconhecer os sinais de violência infantil

18 de maio: como reconhecer os sinais de violência infantil

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

Especialista dá dicas de como identificar o comportamento diante de violações de direitos e abusos.

Thaiana Rosa do Nascimento Freitas, Assistente Social do Marista Escola Social Ir. Justino, é importante alertar sobre os sinais de violência e debater sobre as ferramentas que a sociedade tem para prevenção.

Portal: Thaiana, o dia 18 de maio é marcado como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Qual a importância desta data?

Thaiana Rosa do Nascimento Freitas: Esta data é importante para conscientizar a sociedade sobre uma realidade alarmante no Brasil. Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2023, houve 73.024 registros de abusos em 2022, dos quais 51.971 foram contra menores de 18 anos. É uma oportunidade para discutir formas de defesa e promoção dos direitos das crianças e adolescentes, além de identificar sinais de diversos tipos de violência.

Portal: Quais são os principais tipos de violência contra crianças e adolescentes que devemos estar atentos?

Thaiana: As violências podem ser categorizadas em física, psicológica, sexual e institucional. Em todas essas formas, os direitos das crianças e adolescentes são negligenciados. É essencial reconhecer esses sinais tanto em casa quanto na escola, que deve ser um ambiente seguro e de conscientização.

Portal: Como podemos identificar os sinais de possíveis violações dos direitos das crianças e adolescentes?

Thaiana: Existem diversos sinais que podemos observar.

  1. Mudanças de comportamento: Alterações no rendimento escolar, isolamento, ansiedade ou mudanças no sono e na alimentação são fatores que devem ser observados com atenção.
  2. Comportamentos repentinos: Se a criança ou adolescente retorna a hábitos que já havia abandonado, isso pode ser um sinal de alerta. A pandemia afetou muito as relações sociais, e é importante observar como eles se comportam diante das telas e computadores.
  3. Silêncio na rotina: Crianças e adolescentes que se sentem ameaçados podem adotar o silêncio como característica de comportamento.
  4. Sinais físicos: Em casos de violência física, além de sinais visíveis, podem surgir sintomas como dores de cabeça, enjoos e dificuldades digestivas.
  5. Aprendizagem: Baixo rendimento, dificuldade de concentração e pouca participação nas atividades escolares são sinais importantes. A rede de apoio deve identificar esses sinais, oferecer suporte e empoderar as crianças e adolescentes para que defendam seus direitos.

Portal: Qual é o papel da sociedade na prevenção e combate à violência infantil?

Thaiana: A sociedade deve trabalhar na prevenção, escuta e diálogo constante com crianças e adolescentes. É necessário um esforço coletivo para promover a defesa dos direitos deles, garantindo um ambiente seguro e conscientizando todos sobre os sinais e medidas de proteção contra as diversas formas de violência.

Portal: Muito obrigada, Thaiana, pelas informações e orientações sobre como reconhecer e agir diante da violência infantil.

Thaiana: Eu que agradeço pelo espaço para falar sobre esse tema tão importante. Juntos, podemos fazer a diferença na vida de muitas crianças e adolescentes.Marista Escolas Sociais

Comentários estão fechados.

Veja Também

Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas em Rebouças: “outro” Processo de Execução Judicial, agora pela Caixa Econômica Federal

Na segunda-feira, 3 de junho, chegou ao conhecimento da nossa reportagem que a Caixa Econô…