Home Política Romanelli alerta para transtornos nas estradas com a cobrança do pedágio

Romanelli alerta para transtornos nas estradas com a cobrança do pedágio

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) fez um alerta da tribuna da Assembleia Legislativa nesta segunda-feira, 25, sobre os transtornos causados aos usuários de rodovias com o início das cobranças do novo pedágio. Ele relatou os problemas que aconteceram principalmente na praça de São Luiz do Purunã, por onde passa todo o fluxo de veículos que vem do interior para a capital e também no sentido inverso.

“Vimos uma fila de 11 quilômetros”, registrou Romanelli. Segundo o deputado, a situação só foi corrigida após ele entrar em contato com Rafael Vitali, diretor-presidente da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), que determinou a abertura das cancelas até a normalização do tráfego. “O fato é que o fluxo de veículos é muito superior ao que consta no projeto de concessão”, observou.

Outra situação crítica, na avaliação do deputado, é o início da cobrança antes que qualquer melhoria fosse feita no pavimento e na sinalização das rodovias. “Essas melhorias foram anunciadas publicamente pelas autoridades responsáveis pela concessão. Nada disso aconteceu, as empresas começaram a cobrar o pedágio e agora estão fazendo os tapa buracos”, afirmou.

“E as tarifas ficaram muito parecidas com o antigo pedágio”, acrescentou Romanelli. Como exemplo, citou o preço cobrado por um caminhão de seis eixos na praça de São José dos Pinhais, que era de R$ 117 e agora foi a R$ 135,00. “O problema é extremamente complexo e penso que nos próximos leilões que acontecerão neste ano não se pode repetir os erros que foram cometidos nos lotes 1 e 2”, disse.

*Protagonismo* – Para Romanelli, é necessário fazer adequações nos projetos do lote 3, que abrange o Norte do Paraná e a rodovia do Café, e no lote 6, que corta o Oeste e o Sudoeste do Estado e grande parte da BR-277. Ele sugeriu que a Assembleia Legislativa retome o protagonismo na fiscalização e acompanhamento da nova concessão, através de uma consultoria técnica.

“Todos perdemos quando a Assembleia Legislativa não renovou o contrato com o Instituto de Transportes, Tecnologia e Infraestrutura (ITTI), da Universidade Federal do Paraná, que prestava esta assessoria técnica que nos permitiu contestar vários pontos da concessão. O legislativo precisa retomar este protagonismo, com assessoria técnica, para poder defender os interesses dos paranaenses. Senão, ficaremos 30 anos como passageiros de um contrato”, ponderou Romanelli.

Comentários estão fechados.

Veja Também

Romanelli ressalta sustentabilidade da fábrica da Ambev em Carambeí

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) participou nesta quinta-feira, 13, do lançamento d…