Home Saúde Psicóloga explica por que algumas pessoas têm medo de contrair uma doença

Psicóloga explica por que algumas pessoas têm medo de contrair uma doença

1
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

Nosofobia é um transtorno que pode afetar a esfera social, familiar e do trabalho

Você já ouviu falar de alguém que tenha medo de pegar uma doença? Essa fobia é chamada de Nosofobia, caracterizada por um transtorno que apresenta ansiedade e angústia e que manifesta sintomas somáticos, como por exemplo, taquicardia, falta de ar e sudorese diante da possibilidade de desenvolver uma doença no futuro.

Segundo Maria Teresa de Almeida Fernandes, psicóloga e coordenadora do curso de Psicologia Faculdade Santa Marcelina, na maioria das vezes as pessoas apresentam mudanças importantes de comportamento, decorrente do medo irracional da possibilidade da doença no futuro. Recorrem frequentemente aos serviços de saúde passando por vários especialistas e não se convencem de que os resultados dos exames sejam fidedignos de seu estado de saúde. “Os indivíduos passam a evitar situações e locais que sejam uma ameaça à sua saúde e tal comportamento pode afetar a esfera social, familiar e do trabalho”, explica a psicóloga.

continua após publicidade

 

A seguir, a terapeuta fala mais sobre a nosofobia e como o transtorno pode afetar a saúde mental.

Quais os comportamentos da pessoa com Nosofobia?

Essas pessoas estão frequentemente apreensivas e acometidas de pensamentos catastróficos em relação a saúde futura, sempre aguardando diagnósticos fatais, tentando se prevenir no presente do pior que poderá vir no futuro. As consultas médicas são permeadas de ansiedade e sofrimento psíquico mesmo diante de doenças menos graves, como por exemplo gripes.

Qual é a origem do medo e como identificá-los?

Muitas causas podem corroborar para o diagnóstico da nosofobia, como traumas que se fixaram ao longo da vida e que precisam ser elaborados com a ajuda de profissionais da área de saúde mental.

continua após publicidade

 

Quais os tratamentos indicados?

Os tratamentos mais indicados são terapia cognitivo comportamental, técnicas de relaxamento e meditação e, em casos mais graves, quando há prejuízo das atividades diárias é indicado a avaliação da psiquiatria para tratamento medicamentoso.

 Qual a diferença entre Nosofobia e Hipocondria?

A Nosofobia está relacionada ao medo de desenvolver uma doença no futuro, enquanto na hipocondria, a característica essencial deste transtorno é uma preocupação persistente com a presença eventual de um ou de vários transtornos somáticos graves e progressivos no presente. A atenção do sujeito se concentra em geral em um ou dois órgãos ou sistemas do organismo.

Nosofobia tem cura?

A Nosofobia tem tratamento com melhora importante dos sintomas, proporcionando qualidade de vida, diminuindo o sofrimento psíquico e reintegrando às várias esferas da vida.

continua após publicidade

 

Sobre a Faculdade Santa Marcelina    

A Faculdade Santa Marcelina é uma instituição mantida pela Associação Santa Marcelina – ASM, fundada em 1º de janeiro de 1915 como entidade filantrópica. Desde o início, os princípios de orientação, formação e educação da juventude foram os alicerces do trabalho das Irmãs Marcelinas. Em São Paulo, as unidades de ensino superior iniciaram seus trabalhos nos bairros de Perdizes, em 1929, e Itaquera, em 1999. Para os estudantes é oferecida toda a infraestrutura necessária para o desenvolvimento intelectual e social, formando profissionais em cursos de Graduação e Pós-Graduação (Lato Sensu). Na unidade Perdizes os cursos oferecidos são: Música, Licenciatura em Música, Artes Visuais, Licenciatura em Artes Plásticas e Moda. Já na unidade Itaquera são oferecidas graduações em Administração, Ciências Contábeis, Enfermagem, Fisioterapia, Psicologia, Medicina, Nutrição, Tecnologia em Radiologia e Tecnologia em Estética e Cosmética.

Comentários estão fechados.

Veja Também

Rebouças – Secretária de Saúde rebate comunicado do Hospital Darcy Vargas

Ela contesta a publicação do hospital, que a alegada justificativa para a demora no atendi…