Home Geral Matinhos entra em lockdown e pede mais leitos para atendimento de covid

Matinhos entra em lockdown e pede mais leitos para atendimento de covid

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

Matinhos será a primeira cidade do Paraná a entrar em lockdown, que é o bloqueio total de uma determinada região. A medida mais rígida no enfrentamento à covid-19 foi definida durante reunião do prefeito Zé da Ecler com a Secretaria Municipal de Saúde, nesta quarta-feira, por conta do forte avanço da doença na região. As autoridades decidiram que todos os serviços não essenciais devem suspender as atividades a partir desta quinta-feira. Além disso, a população local também passa a ter circulação restrita. Apenas motivos emergenciais e trabalhadores dos serviços essenciais (como Saúde e Segurança) podem transitar.

Com o lockdown, fica proibida a circulação de pessoas na orla e também na praia de Matinhos. Também serão montadas barreiras sanitárias na entrada da cidade. Apenas farmácias, Igrejas (com 50% da capacidade total), panificadoras, postos de combustível, serviços de saúde pública e privada e supermercados poderão seguir funcionando. As ações de fiscalização e orientação da população serão feitas pela Guarda Municipal e Polícia Militar.
Matinhos praticamente dobrou o número de casos de coronavírus em 2021. Até o dia 31 de dezembro, eram 894 casos e 27 mortes. Já neste ano, o município já contabilizou mais 600 infectados e 9 óbitos, totalizando 1554 ocorrências e 36 vítimas. Além disso, a prefeitura aponta que os postos de atendimento chegaram a registrar média de 400 consultas diárias. Neste momento, o município conta com 40 pacientes em estado grave.
De acordo com da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná, não há mais nenhuma vaga de UTI nas praias paranaenses. O Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, que atende toda a região, está com os 25 leitos ocupados. Segundo o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, a busca por leitos de covid-19 aumentou 700% nos últimos 13 dias no Paraná.
A Associação dos Municípios do Litoral e o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Litoral do Paraná decidiram que vão solicitar ao Governo Estadual a abertura de mais leitos na região e contratação de mais profissionais de saúde. Representantes das entidades se reuniram por videoconferência para discutir a situação atual nos municípios litorâneos e as medidas que podem ser tomadas

Comentários estão fechados.

Veja Também

Alerta amarelo: PR tem ventos intensos e possibilidade de alagamentos na segunda

O Paraná vai entrar em alerta amarelo a parti das 0h, desta segunda-feira (8). O aviso é d…