Home Policiais Irati- Calção curto teria sido causa de agressão pelo ex, contra a vítima

Irati- Calção curto teria sido causa de agressão pelo ex, contra a vítima

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

Ex-marido arremessou a vítima para fora do carro em movimento

No dia 18 de novembro, por volta das 05h52min, uma equipe da Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência de lesão corporal na Rua Virgilio Trevisan, Rio Bonito, em Irati. O chamado foi feito por uma mulher que alegou ter sido agredida pelo ex-marido, resultando em lesões graves.

Ao chegar ao local, os policiais encontraram a vítima, que já apresentava sinais visíveis de lesão no tornozelo esquerdo. Ela relatou que, apesar de possuir uma medida protetiva vigente contra o ex-marido, permitiu que ele entrasse na residência para ver o filho. Durante a madrugada, saíram juntos para comprar cigarros, momento em que uma discussão teve início devido à vestimenta da vítima, usando um calção curto.

Segundo o relato da vítima, a discussão evoluiu para agressões físicas, incluindo socos, tapas e puxões de cabelo, culminando no ex-marido arremessando-a para fora do carro em movimento. Após isso, ele a colocou de volta no veículo, levando-a para casa e a mantendo sob vigilância, ameaçando-a de morte caso chamasse a polícia.

Por volta das 05h30min, a vítima conseguiu enviar uma mensagem pedindo socorro para sua comadre, que prontamente acionou a polícia. Os policiais solicitaram assistência do SAMU para a vítima, que se queixava de dores no tornozelo e não conseguia apoiar o pé no chão. Ela foi encaminhada para a UPA e, posteriormente, transferida para o hospital local para uma avaliação médica mais detalhada.

O agressor recebeu voz de prisão, porém, ao ser abordado, tentou fugir, sendo contido e algemado de acordo com a súmula vinculante número 11 do STF. Em seguida, foi levado para a UPA a fim de realizar um laudo de lesões corporais. No entanto, durante o atendimento, o agressor se exaltou, proferindo ameaças a um dos membros da equipe, afirmando que acertaria contas após sua libertação.

Após a realização do laudo, que não constatou lesões, o agressor foi encaminhado para a 41ª Delegacia Regional de Polícia para os procedimentos de polícia judiciária, permanecendo à disposição da justiça.

Esta ocorrência ressalta a gravidade da violência doméstica e a importância de medidas preventivas para proteger vítimas desse tipo de agressão, além da necessidade de um amplo suporte e assistência às vítimas, visando garantir sua segurança e bem-estar.

Comentários estão fechados.

Veja Também

Rebouças – Acidente de trânsito

Rebouças, PR — Um acidente de trânsito ocorreu hoje, 21 de maio de 2024. Foi por volta das…