Home Policiais Homem mata esposa e enterra corpo no quintal da casa onde moravam

Homem mata esposa e enterra corpo no quintal da casa onde moravam

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

Duas semanas após o desaparecimento da jovem Ana Paula Proença Almeida, de 25 anos, o marido Adriano Meinster confessou a morte na manhã deste domingo (3).

O corpo foi enterrado nos fundos da casa do casal, em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com a defesa do marido, o crime aconteceu após uma briga e ele vai colaborar com toda a investigação.

Ana Paula desapareceu no dia 21 de dezembro e familiares já conheciam o histórico de brigas do casal. A mãe dela, relatou no dia 28 que não sabia mais o que fazer. Com a prisão, o marido descreveu que a briga foi motivada por ciúmes. “A Ana Paula teria encontrado mensagens de uma

amante no celular do marido e questionado sobre uma viagem feita a Itapoá. Pelo que o autor nos contou, a vítima estava com uma faca e teria partido para cima dele, mas a morte aparentemente aconteceu por asfixia”, disse o delegado Ademair Braga.

O filho do casal, de dois anos, estava dentro de casa no momento do cometimento do crime, mas a polícia não soube informar se ele presenciou a morte.

A Delegacia de Fazenda Rio Grande esteve na casa anteriormente, mas um forte cheiro de cal impediu a localização do corpo.

O suspeito foi encontrado na madrugada deste domingo na zona rural de Mandirituba, também na região metropolitana, e tentou fugir da polícia.

O advogado de Adriano Meinster, disse que a localização do corpo foi um apontamento da defesa e que ele irá colaborar com toda a investigação. Ele não aguentava mais, já que cometeu o crime em um ato de desespero. É mais uma tragédia que, infelizmente, assola a sociedade. Obviamente ele se arrepende do ocorrido, já que desgraçou a própria vida e tirou a vida da esposa, comentou.

De acordo com o delegado Ademair Braga, o acusado vai responder também por fraude processual, uma vez que enviou mensagens com o celular de Ana Paula para a mãe dela, Cleonice Proença. “Após o crime, ele apagou imagens e mandou mensagens do celular dela, o que caracteriza a fraude”, explicou.

Com a prisão, o acusado passa a responder por feminicídio e fraude processual.

Fonte: Banda B.

Comentários estão fechados.

Veja Também

PG – Criminoso armado tenta roubar estabelecimento, mas é surpreendido por reação do proprietário

Os tiros acertaram o suspeito na cabeça, tórax, abdômen e braços. Na tarde de quinta-feira…

PREVISÃO DO TEMPO