Home Geral Florianópolis está afundando? Especialistas explicam situação

Florianópolis está afundando? Especialistas explicam situação

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

A cidade de Florianópolis tem sido objeto de discussões recentes devido aos pontos de solapamento, fenômeno em que o solo parece “afundar”. No entanto, especialistas afirmam que a situação não é alarmante e a capital catarinense não corre o risco de submergir no oceano nos próximos anos.

Esses pontos de solapamento ocorrem devido ao tipo de solo encontrado na ilha, principalmente composto por areia e argila. Quando há uma carga pesada da construção civil sobre esse solo frágil, ocorre um afundamento. A região do bairro Costeira do Pirajubaé é uma das áreas mais afetadas, com pontos que apresentam deformação do solo de 30 a 40 centímetros.

continua após publicidade

 

Murilo da Silva Espíndola, professor do departamento de Geociências da UFSC, explica que na superfície da Costeira do Pirajubaé existe uma camada de sedimentos com cerca de 40 metros de espessura. Quando ocorrem construções sobre essa camada, ela sofre deformações ao longo de um período de 10 a 15 anos.

Os especialistas enfatizam que essas deformações são processos naturais do solo e que são controláveis e passíveis de monitoramento. A Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram) realiza estudos e análises constantes para avaliar a estabilidade das áreas afetadas e tomar medidas preventivas.

continua após publicidade

 

Além disso, é importante ressaltar que os prédios e construções já existentes nessas áreas não estão em risco imediato. No entanto, é necessário adotar medidas de precaução na hora de construir novas edificações, considerando o tipo de solo e as características da região.

Portanto, embora os pontos de solapamento em Florianópolis sejam uma preocupação, os especialistas tranquilizam a população, afirmando que a situação é controlável e que a cidade não está fadada a afundar no oceano. O monitoramento constante e a adoção de medidas adequadas são essenciais para garantir a segurança e a estabilidade das construções na região.

 

Comentários estão fechados.

Veja Também

Alerta amarelo: PR tem ventos intensos e possibilidade de alagamentos na segunda

O Paraná vai entrar em alerta amarelo a parti das 0h, desta segunda-feira (8). O aviso é d…