Home Saúde COVID-19: COMO SÃO ESCOLHIDOS PACIENTES NA FILA DE UTI

COVID-19: COMO SÃO ESCOLHIDOS PACIENTES NA FILA DE UTI

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

O aumento acelerado no número de infectados pelo novo coronavírus faz com que diversas cidades tenham fila de espera por leitos em hospitais. No Paraná, até essa quarta-feira (24), 941 pessoas aguardavam por uma vaga, sendo 518 de UTI.

Quando um leito surge, são seguidos protocolos éticos e técnicos criados por associações e entidades médicas para ajudar os profissionais de saúde nos critérios para internação de pacientes com Covid-19. Conforme a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib) e a Associação Brasileira de Medicina de Emergência (Abramede), a decisão prevista no “Protocolo de alocação de recursos escassos durante a pandemia de Covid-19’ se norteia basicamente por três critérios: gravidade do caso, grau de sobrevida e capacidade do paciente.

Por exemplo, em uma situação com dois pacientes que necessitam de um leito UTI Covid, ambos com quadro respiratório grave, sendo o primeiro paciente de 65 anos, com vida ativa e saudável; e o segundo paciente de 45 anos, com câncer e acamado; o paciente de 65 anos teria prioridade na vaga, por ter mais condições de sobrevida.

O presidente da Sociedade de Terapia Intensiva do Paraná (SOTIPA), Rafael Deucher, conta que os médicos vivem uma situação de pressão extrema, já que estudaram para salvar vidas, e não perde-las.

 

De janeiro para cá, as mortes na fila de espera por UTI e enfermaria exclusivas Covid-19 no Paraná aumentaram mais de nove vezes. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SESA), só neste ano, mais de mil pessoas morreram enquanto aguardavam um leito de hospital.

Os dados estaduais apontam que, atualmente, 30% dos pacientes esperam por mais de 24 horas por uma UTI.

 

De acordo com o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), a duração média da internação hospitalar de um paciente com Covid-19 é de 22 dias, com permanência média na UTI de 11,6 dias.

Conforme Deucher, as UTIs não param de receber pessoas em situações que demandam cada vez mais os esforços dos profissionais de saúde.

 

Nesta semana, o Paraná atingiu mais de 15 mil mortos pela Covid-19.

 

fonte:CBN

Comentários estão fechados.

Veja Também

Rebouças- 39 casos de Dengue são apontados no boletim semanal

Aumento alarmante de casos requer atenção da comunidade  Rebouças, PR – Durante o pe…