Home Notícias Regionais Rebouças – Professor e historiador lança seu livro Espaços Praticados: a história de Rebouças a partir do homem ordinário

Rebouças – Professor e historiador lança seu livro Espaços Praticados: a história de Rebouças a partir do homem ordinário

0
clique aqui e receba nossas notícias:

O livro Espaços Praticados: a história de Rebouças a partir do homem ordinário está inserido no âmbito da nova história cultural, corrente de estudos historiográficos que se fortaleceu a partir do final da década de 1980. Foi escrito pelo professor e historiador Paulo Gelson Rodrigues, atual diretor do Colégio Estadual do Campo de Faxinal dos Marmeleiros. O livro conta a história do cotidiano no município de Rebouças a partir dos relatos, fotografias e documentos deixados por Albino Gonçalves, um homem ordinário que viveu em Rebouças entre os anos de 1917 a  1988.      Esse personagem realizou percursos na área da educação, produziu relatos sobre o cotidiano em Rebouças na década de 1950, exercitou dotes de compositor de músicas e décimas, liderou práticas religiosas e terminou seus dias como benzedor. Como testemunha ocular da história local e regional, Albino Gonçalves acompanhou o processo de emancipação política do municícipo de Rebouças e presenciou o povoamento da cidade e do interior. Caminhante inumerável residiu em várias localidades do interior do município até fixar moradia na área urbana. Registrou e guardou variados

professor e historiador Paulo Gelson Rodrigues, atual diretor do Colégio Estadual do Campo de Faxinal dos Marmeleiros

tipos de documentos referentes as atividades que realizou. Tais documentos permitiram acompanharmos a trajetória de vida do personagem e identificar seus percursos que se interpenetram o tempo todo com a história de Rebouças e região.

O livro possui 167 páginas e foi organizado em cinco capítulos. No primeiro, o autor fala de um espaço em que se aprende e que se ensina. O leitor será conduzido a um contexto educacional fragilizado carcterístico de Rebouças e demais cidades interioranas do Paraná no início do século XX. No segundo capítulo, Paulo Gelson fala de um espaço em que se escreve. A partir dos relatos, anotações e imagens do cotidiano deixados pelo personagem central o autor propõe aos leitores uma mirada panorâmica sobre o ambiente rural e urbano de Rebouças na década de 1950. São abordadas questões culturais, econômicas e sociais. No terceiro capítulo, é apresentada uma visão de dentro caracterizada pelo uso da linguagem poética expressa em textos escritos denominados como décimas. Por intermédio dessa modalidade de escrita o personagem Albino e seus interlocutores, apresentam narrativas sobre diversas variáveis da vida no campo. As composições selecionadas focalizam o vivido, o cotidiano, as práticas de trabalho, a política, etc. No quarto capítulo, o autor discorre sobre um espaço de rezas no município de Rebouças e região. A partir dos relatos e documentos de Albino Gonçalves o leitor é levado a conhecer algumas variáveis do contexto devocional característico das décadas de 1950 a 1970 no interior do município de Rebouças. No quinto e último capítulo, Paulo Gelson descreve as práticas de curativas existentes em Rebouças e região. Estas realizadas por profissionais médicos e por terapeutas populares denominados de benzedores.

O livro é resultado de três anos de intenso trabalho de classificação e crítica interna e externa das fontes, análise de documentos, leituras, pesquisas e visitas ao Arquivo Público do Paraná. Por intermédio desta obra o autor Paulo Gelson Rodrigues deseja compartilhar com cada leitor a nostalgia e o prazer de uma viagem no tempo através da leitura. O livro poderá ser solicitado pelo celular/whatsapp (42) 984284426. O custo é de R$ 20,00 (vinte reais).

 

 

 

Comentários estão fechados.

Veja Também

Rebouças – Novo decreto deverá flexibilizar comércio aos domingos

Na noite de 15 de junho, antes da reunião ordinária da Câmara de Vereadores, ocorreu reuni…