Home Política Regional Rebouças – Presidente da Câmara informa sobre paralisação parcial dos trabalhos

Rebouças – Presidente da Câmara informa sobre paralisação parcial dos trabalhos

0

A presidente da Câmara de Vereadores de Rebouças, Elizabete Piani emitiu o seguinte esclarecimento sobre o fechamento parcial dos trabalhos do Legislativo Reboucense:

“Quero informar e esclarecer a população sobre as medidas que a Câmara de Vereadores tomou perante a essa pandemia que o mundo vive, e nós fazemos parte desse contexto, no combate ao coronavírus.

A partir de 18 de março, os trabalhos da Câmara Municipal de Rebouças, passaram a ocorrer de maneira diferenciada. Ou seja, a Câmara, interrompeu parcialmente as atividades administrativas e legislativas. Seguindo orientação dos decretos Estadual, Municipal, e órgãos de Saúde. Isso, para evitar a proliferação do coronavírus, pois mesmo não tendo (felizmente) até o momento nenhum caso em nosso município, é nossa obrigação tomar todas as medidas necessárias e prudentes para colaborar com a manutenção da saúde das pessoas.  Também pelo fato de termos em nossa Casa, pessoas e alguns legisladores que  se enquadram na faixa etária de risco ao vírus.

Por isso, a Mesa Diretora determinou através da PORTARIA N.º 012/2020 a suspensão das sessões ordinárias por 15 (quinze) dias.

Mas quero deixar claro que não se trata de: os vereadores deixaram de trabalhar. Não é nada disso!

Todos os vereadores e vereadoras continuam suas atividades, inclusive indo até a Câmara.

Até porque medida semelhante está sendo tomada por várias câmaras municipais, em nível nacional, assim como outros órgãos públicos onde há considerável número de circulação de pessoas.

Mas, quanto à Câmara de Vereadores de Rebouças, os departamentos da Casa estão funcionando, com funcionários alternando em escala, para que as atividades não sejam totalmente suspensas.

O que não está ocorrendo é o atendimento presencial ao público, porque diariamente várias pessoas procuram nossa Casa de Leis. Também porque frequentemente cedemos o espaço do plenário para reuniões de várias secretarias e outras entidades, que nos solicitam.

O trabalho burocrático e legislativo continua sim, apenas de uma maneira diferenciada.

Quanto a não realização das reuniões ordinárias se dá justamente para não haver aglomeração de pessoas.  Vamos colocar como exemplo: nós somos em nove legisladores, que um destes eventualmente acabe contraindo o vírus. Durante uma hora e meia (que tem sido a média de cada reunião), em um ambiente fechado, e estando bastante próximos uns aos outros, todos estarão sujeitos a contraírem o vírus e depois tornarem-se transmissores da doença. Isso não é correto com os demais colegas, e principalmente com a população.

As unidades de saúde estão restringindo ao máximo a circulação de pessoas, justamente para não haver aglomerações.

População de Rebouças, nosso objetivo é evitar a proliferação desse vírus devastador. Não queremos criar nenhum tipo de pânico, mas, neste momento, é necessário que recuemos. Veja um outro exemplo: o Governo do Estado determinou o fechamento de fronteiras com país vizinho, a circulação de ônibus interestaduais. Tudo pensando no bem da população. E basta olharmos as sanções à nível nacional e de outros países que estão sendo adotadas, muito mais severas para combater um inimigo comum, mas extremamente perigoso, pois é invisível.

Portanto, estamos cumprindo com a nossa parte no que diz respeito aos cuidados com a saúde de todos.

Caso o Executivo necessite de apreciação e votação de algum determinado projeto, obviamente iremos realizar reuniões extraordinárias. Aliás sobre essa questão quero aproveitar para esclarecer, caso alguém ainda não saiba: quando nos reunimos em reuniões extraordinárias, nenhum vereador recebe à mais por isso, por reunião. E os trabalhos não são apenas naquele rito da reunião. Os vereadores constantemente estão reunidos nas comissões para análise de projetos, para exarar pareceres, em reuniões com nosso departamento jurídico, além do atendimento ao público que ocorre dentro e fora do prédio do legislativo.

Nos reunimos sim, quantas vezes se fazem necessárias, sendo para o bem da população.

Quanto ao atendimento ao público, nesses dias, a população pode entrar em contato pelos telefones 3457-1175 e 3457-1899, que será atendida, ou procurar algum de nós vereadores e vereadoras, pois a população nos conhece e sabe até mesmo onde residimos.

Nesse momento precisamos pensar e agir naquilo que é melhor para a coletividade. E não queremos ser nós, vereadores `a colocar a população em risco do surgimento do vírus. Quanto mais tempo conseguirmos evitar isso, todos saem ganhando”- Elizabete Piani, presidente.

Comentários estão fechados.

Veja Também

Assembleia aprova projeto para autorizar o funcionamento de até 200 Colégios Cívico-Militares no Paraná

A Assembleia Legislativa aprovou na tarde desta segunda-feira (28), em *2ª e 3ª votações*,…