Home Saúde Rebouças – No período de seis dias município aponta 19 casos de covid em crianças de 0 à 15 anos

Rebouças – No período de seis dias município aponta 19 casos de covid em crianças de 0 à 15 anos

0

Na próxima segunda-feira, 07 de fevereiro tem início (presencial, e de 100%) o ano letivo nas redes municipal e estadual de ensino no município; seguindo orientações  das secretarias de estado da Educação, e da Saúde.

Rebouças, ainda não se tem uma perspectiva de quando deverá abarcar a faixa etária do pequeninos, de 05 a 09 anos, como exemplo. Até que agora, como em  grande parte dos municípios em nível federal; o rítmo  é lento de vacinação.

Pelo demonstrativo epidemiológico do município,  que compreende o período de 26 à 31 de janeiro, o município consta com 19 casos de Covid atingindo a faixa etária de 0 à 15 anos, o que daria uma média de 3,16 casos em crianças/dia  (sem contabilizarmos outras faixas etárias)

Mas, o vizinho município de Mallet, anunciou neste dia 04 de fevereiro, que sábado (05/01) começa a vacinação para crianças de 05 a 11 anos de idade. Sem dúvida um alívio para pais e responsáveis, visto que o ano letivo começa na próxima segunda-feira.

Irati, adotou o sistema de 50% da população infantil em sala de aula, e outros 50% remotamente. A intenção, de acordo coma secretária municipal de Educação é para que dê tempo da maioria dos pequeninos estejam vacinados.

Sobre o tema, mesmo estando em férias, o chefe da 4ª Regional de Saúde-Irati,  Walter Trevisan, respondeu ao questionamento de nossa reportagem dizendo “Quanto as vacinas, cada município segue seu ritmo de encaminhamento”.

Paraná confirma mais 212 casos e onze óbitos pela H3N2

Continua após publicidade

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou mais 212 novos casos e 11 óbitos em decorrência da H3N2 no Paraná. As informações foram extraídas nesta terça-feira (01) no Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL).

A doença é um tipo do vírus da Gripe Influenza A e desde dezembro já registrou 1.862 casos e 66 mortes. Os novos óbitos foram registrados em Jaguapitã (1), Matinhos (2), Palotina (1), Perobal (1), Campo Mourão (1), Jacarezinho (1), Maringá (1), Pinhais (1), Curitiba (1) e também de um residente de Jundiaí, no Estado de São Paulo.

Os óbitos ocorreram entre os dias 13 e 30 de janeiro deste ano. As mortes referem-se a quatro homens e sete mulheres com idades de 43 a 98 anos.

“Seguimos monitorando os casos de H3N2 no Paraná, que tem se intensificado neste começo de ano. Esse monitoramento é muito importante para avaliarmos a evolução do estado epidêmico no Paraná e, com isso, utilizarmos das melhores ferramentas para contê-lo”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

No último dia 12, o Paraná declarou estado de epidemia de H3N2, considerando o rápido contágio, direto ou indireto da doença. Normalmente o vírus da gripe circula durante os períodos mais frios, porém, este ano a infecção pela doença aumentou no verão, de maneira atípica.

“Reforçamos a importância da vacinação da Influenza, pois ela protege contra a maioria dos vírus circulantes de gripe. Além disso, os cuidados como uso de máscara, higienização das mãos e álcool em gel seguem como medidas essenciais de prevenção para conter a disseminação do vírus”, alertou o secretário.

Comentários estão fechados.

Veja Também

Indicadores apontam aproximação de 4ª onda de covid-19 no Brasil

O Brasil já está vivendo uma quarta onda de covid 19, ou, na melhor das hipóteses, está pr…