Home Notícias Regionais REBOUÇAS – Desconhecimento X Crítica: Um dia nos bastidores do Hospital Dona Darcy Vargas

REBOUÇAS – Desconhecimento X Crítica: Um dia nos bastidores do Hospital Dona Darcy Vargas

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

O desconhecimento sobre os  desafios muitas vezes nos leva a fazer críticas sem compreender plenamente a complexidade e a dedicação necessárias para manter essa instituição hospitalar funcionando.

Aqui, apresentamos a primeira parte, de uma série de reportagens que realizamos sobre uma imersão no cotidiano do Hospital Dona Darcy Vargas.

O desconhecimento, muitas vezes, nos leva à crítica. E um exemplo disso é o funcionamento do sistema operacional de um hospital filantrópico como o Hospital Dona Darcy Vargas, situado na cidade de Rebouças. Para entendermos como essa complexa máquina de atendimento humano funciona, bem como os custos operacionais que envolvem, nossa reportagem acompanhou recentemente, durante um dia, o atendimento nessa instituição.

Uma das pacientes que buscaram atendimento no hospital , Maria (nome fictício, para preservar a identidade real da pessoa), chegou ao local no dia 30 de junho deste ano, sentindo-se mal. Ao ser atendida pelo médico plantonista, este decidiu mantê-la em “observação”. Esse procedimento acarreta um custo de R$ 59,52 para o hospital receber no futuro, dos quais o Sistema Único de Saúde (SUS) arca com R$ 12,86 para medicamentos e materiais utilizados nesse período.

No decorrer do atendimento, o quadro de Maria exigiu seu internamento para a realização de exames de sangue, incluindo Creatinina, Hemograma, Potássio, PCr, Sódio e Ureia, com um custo médio de R$ 20,00 por exame, totalizando R$ 120,00; custeado pelo hospital.

Durante o período de observação até que os exames ficassem prontos, Maria ocupou um leito e utilizou diversos serviços hospitalares e administrativo. A impressão de documentos também foi realizada para documentação da paciente (pois tudo conta). Assim, o que inicialmente seria apenas uma observação transformou-se na necessidade de internamento por, pelo menos, dois dias, gerando um custo operacional ainda a ser preenchido.

Ao acompanhar de perto o dia a dia do Hospital Dona Darcy Vargas, fica evidente a complexidade e os desafios enfrentados por instituições filantrópicas em todo o país. Os custos operacionais envolvidos para oferecer um atendimento de qualidade ao público são substanciais e, em muitos casos, não são totalmente cobertos pelos recursos provenientes de órgãos públicos e programas de saúde.

O desconhecimento sobre esses desafios muitas vezes nos leva a fazer críticas sem compreender plenamente a complexidade e a dedicação necessárias para manter essas instituições funcionando de forma eficiente e prestando serviços essenciais à população.

O Hospital Dona Darcy Vargas é apenas um exemplo entre tantos outros no país, e sua história ilustra as dificuldades e as realizações diárias no âmbito da saúde pública. Ao buscarmos compreender a realidade por trás dos números, estaremos mais aptos a contribuir para a melhoria do sistema de saúde como um todo.

Amanhã, estaremos  abordando sobre:

**O Custo Oculto do Atendimento Hospitalar: Além do Valor da Diária**

Comentários estão fechados.

Veja Também

Eleição para Direção do Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas em Rebouças terá Chapa  Única

No dia 21 de julho, às 13h no plenário da Câmara de Vereadores será a eleição para a nova …