Home Notícias Regionais Rebouças- Ação voluntária visa oferecer roupas térmicas para animais de rua

Rebouças- Ação voluntária visa oferecer roupas térmicas para animais de rua

0

Com o inverno, além dos seres humanos, a intensidade da queda brusca de temperatura também é sentida pelos animais.
Contudo, há aqueles menos afortunados, os chamados animais de rua (cães e gatos), sofrem literalmente no pelo o rigor de dias e noites mais frias. Para amenizar esta carência, uma ação está sendo realizada, como um projeto piloto, iniciada pela empresária Rosana Chiqueto (esposa do vice-prefeito, Fabio Chiqueto), e que conta com a parceria da Secretaria Municipal de Agricultura, por meio do setor veterinário; com o objetivo de fornecer roupas para esses animais de rua.
A ação experimental está contemplando inicialmente seis cães com roupas térmicas, pois são animais que vivem nas ruas, visto que o canil municipal está em fase de extinção. Mas o objetivo é atender 50 cães que vivem nessa condição.
Luciane Herthel, médica veterinária da Secretaria de Agricultura de Rebouças menciona que o trabalho está sendo realizado junto aos animais, os quais contam com o trabalho dos chamados cuidadores voluntários.
São pessoas que geralmente alimentam esses animais, cuidam deles, e quando há alguma intercorrência, elas acionam o setor veterinário para os procedimentos necessários junto a esses “cães comunitários”.
“Essas roupas térmicas, são uma maneira de amenizar o sofrimento desses animais, nos dias e noites mais frias. Pois assim como nós, serem humanos, eles também sentem frio”, frisa Luciane.
Luciane informa que as roupas estão sendo confeccionadas aqui mesmo em Rebouças, nessa parceria com a empresária Rosana Chiqueto, sendo que a secretaria fornece os tecidos, e ela oferece os serviços de mão de obra para a confecção das mesmas.
De acordo com Luciane, em levantamento feito pelo setor, Rebouças têm uma estimativa de 292 cães errantes (animais com tutores que tem acesso a rua, animais abandonados, animais comunitários.
No município, ainda em 2016 foi iniciado o processo de castração de animas de rua. Sendo que até o momento foram castrados 454 animais (370 fêmeas e 94 machos). Esse trabalho é realizado também junto àqueles animais em que os proprietários tem baixa rena familiar, o que seria um fator dificultante para arcar com custos cirúrgicos nesse tipo de procedimento.
Portanto, se você tem um bichinho em casa, saiba que esses cuidados também valem para cachorros e gatos.
O esforço do corpo do animal para manter o calor, pode acabar prejudicando o sistema imune, deixando ele mais suscetível a doenças. Por isso não se pode esquecer de manter o animal aquecido.

Comentários estão fechados.

Veja Também

Rebouças – Urbanismo realiza colocação de redutores de velocidade em regiões de grande fluxo de veículos

Rebouças na atualidade vem recebendo um significativo avanço em pavimentação asfáltica, co…