Home Política Regional Ratinho Junior critica Bolsonaro em carta conjunta com outros 18 governadores

Ratinho Junior critica Bolsonaro em carta conjunta com outros 18 governadores

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

O governador do Paraná Ratinho Junior assinou, juntamente com outros 18 governadores, uma carta que critica a divulgação feita pelo presidente Jair Bolsonaro em uma rede social com valores repassados aos estados. Segundo Bolsonaro, o Paraná recebeu em 2020 38,6 bilhões de reais, incluindo valores diretos e indiretos, este último, referentes a suspensão e renegociação de dívidas. E ainda 13,7 bilhões em auxílio emergencial.

A carta, no entanto, salienta que estes valores incluem impostos federais que pertencem aos estados, algo determinado na constituição e que é independente da vontade do presidente. Da mesma forma, segundo os governadores, os valores incluem suspensões de pagamentos de dívida federal definidos por acordos e decisões judiciais muito anteriores à pandemia.

A carta lembra ainda que o auxílio emergencial foi iniciativa do Congresso Nacional e não da presidência, e que foi indispensável para evitar a fome de milhões de pessoas. Sobre a parcela destinada à Saúde, os governantes explicam que ela é minoritária dentro dos valores divulgados e que a aplicação destes recursos está sendo fiscalizada pelo próprio Governo Federal e pelo Tribunal de Contas da União para que a destinação seja feita de forma correta pelos governantes locais.

A carta critica a postura do presidente dizendo que “Em meio a uma pandemia de proporção talvez inédita na história, agravada por uma contundente crise econômica e social, o Governo Federal parece priorizar a criação de confrontos, a construção de imagens maniqueístas e o enfraquecimento da cooperação federativa essencial aos interesses da população”

Os governadores concluem dizendo qual postura a presidência deveria adotar: “ a linha da má informação e da promoção do conflito entre os governantes em nada combaterá a pandemia, e muito menos permitirá um caminho de progresso para o País. A contenção de aglomerações – preservando ao máximo a atividade econômica, o respeito à ciência e a agilidade na vacinação – constituem o cardápio que deveria estar sendo praticado de forma coordenada pela União na medida em que promove a proteção à vida, o primeiro direito universal de cada ser humano. É nessa direção que nossos esforços e energia devem estar dedicados”.

Esta é a primeira vez, desde o início da pandemia, que Ratinho Junior se posiciona publicamente contra Jair Bolsonaro. Antes disso os dois governantes tinham uma boa relação política e o presidente fez várias visitas ao estado nos últimos meses.

Comentários estão fechados.

Veja Também

RIO AZUL – Prefeito comemora autorização de obras conseguidas junto ao deputado Hussein Bakri

São mais de 02 milhões e 300 mil reais em investimentos Neste dia 11 de abril, o prefeito …