Home Notícias Regionais Prefeito de Rio Azul pressiona a Copel por quedas no fornecimento de energia elétrica, prejudicando principalmente a fumicultura

Prefeito de Rio Azul pressiona a Copel por quedas no fornecimento de energia elétrica, prejudicando principalmente a fumicultura

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

O prefeito de Rio Azul, Leandro Jasinski, expressou preocupação em relação às constantes interrupções no fornecimento de energia elétrica, afetando significativamente a produção de fumo, no município e  na região. Em declaração feita hoje, dia 23 de novembro, Jasinski ressaltou a urgência de ações por parte da Copel para resolver esse problema que tem impactado diretamente os agricultores locais.

“Aqui estamos com a equipe da prefeitura municipal de Rio Azul, cobrando enfaticamente da Copel. É um assunto delicado, especialmente neste momento em que muitos produtores estão enfrentando a falta de luz devido ao tempo e a outros fatores. As quedas frequentes de energia têm deixado muitos produtores na mão, prejudicando suas operações”, afirmou o prefeito.

Jasinski destacou as consequências diretas dessas interrupções no setor agrícola, especialmente na produção de fumo. “Muitos produtores estão perdendo suas safras, qualidade e dinheiro devido a essas interrupções no fornecimento de energia elétrica. Isso se torna ainda mais preocupante, considerando os desafios já enfrentados com o clima, alagamentos e chuvas, afetando drasticamente a qualidade do fumo e resultando em uma quebra considerável na produção.”

O prefeito enfatizou a responsabilidade da Copel em cumprir seu compromisso de fornecer energia elétrica de forma consistente e confiável. “A Copel precisa aumentar suas equipes na cidade para lidar com essas ocorrências de forma mais rápida, garantindo um atendimento ágil aos produtores locais. Essa falta de fornecimento de energia não pode comprometer toda uma safra já colhida e armazenada nas estufas. É responsabilidade da Copel resolver isso.”

Jasinski ressaltou que a Copel é uma empresa estatal vinculada ao governo estadual, restando apenas à prefeitura cobrar e pressionar por melhorias nos serviços prestados, sem poder de interferência direta. “Estamos aqui para fazer essa cobrança, para assegurar que o atendimento seja aprimorado, que mais equipes estejam disponíveis para que nossos produtores não enfrentem longos períodos sem energia elétrica.”

A postura firme do prefeito reflete a preocupação em proteger os interesses dos agricultores e garantir a continuidade da produção agrícola, essencial para a economia local.

Comentários estão fechados.

Veja Também

REBOUÇAS – Advogado e vereador alerta sobre golpe utilizando seu nome

Na noite do dia 10 de Abril, o advogado e atual vereador de Rebouças, Claudemir dos Santos…