Home Saúde Paraná tem 7 dos 20 casos da variante delta no Brasil. Mutação do vírus causador da Covid-19 é mais agressiva e contagiosa

Paraná tem 7 dos 20 casos da variante delta no Brasil. Mutação do vírus causador da Covid-19 é mais agressiva e contagiosa

0
AGÊNCIA REBOUÇAS- Rua: José Afonso Vieira Lopes, 303 - Centro, Tel (42) 3457-1100

Sete dos 20 casos já confirmados da variante delta no Brasil são do Paraná. O estado é o recordista em contaminações desta mutação do vírus causador da Covid-19 no país. Três pessoas morreram no estado, vítimas da variante. O Maranhão, o primeiro a registrar a mutação no Brasil, tem seis casos, seguido pelo Rio de Janeiro com três, Goiás com dois e Minas Gerais e São Paulo com um caso cada. Além dos já confirmados, Santa Catarina tem um possível diagnóstico, em investigação.

A situação tem preocupado especialistas. A médica infectologista do Hospital Marcelino Champagnat, Camila Ahrens, diz que já foi possível identificar ao menos dois problemas no tratamento aos infectados por essa variação: a alta taxa de internação e a ineficácia da terapia com plasma convalescente da Covid-19.

 

Enquanto uma pessoa infectada pela variante alfa ou gama pode transmitir o vírus para até quatro pessoas, estudos científicos têm apontado que o paciente com a variante delta pode contaminar até seis pessoas. A infectologista explica, porém, que a forma de contágio é a mesma, o que reforça a necessidade de manter os cuidados básicos como a higienização das mãos e o uso de máscaras..

 

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná diz estar em alerta. Desde sábado (10), equipes da SESA desenvolvem um trabalho de investigação do estágio de transmissão da variante delta no Paraná. O trabalho ainda está na fase inicial, de definição da metodologia. Um questionário único foi definido como a principal ferramenta de pesquisa. O documento vai nortear os trabalhos de investigação da equipe epidemiológica. Após a coleta dos dados junto à população das regiões afetadas pela variante, os resultados serão compilados e analisados por uma central de análise de dados.

Para o secretário de estado da saúde do Paraná, Beto Preto, apesar dos números, não há motivo para pânico.

 

O trabalho de pesquisa é dividido em duas frentes: uma no norte do estado, com bases em Londrina e Apucarana; e outra no oeste do Paraná, na sede da Saúde de Francisco Beltrão. Os técnicos da SESA contam com o auxílio de profissionais do Ministério da Saúde, que acompanham as investigações.

Os sete casos confirmados da variante delta no Paraná são de Apucarana (4), Rolândia, (1), Mandaguari (1) e Francisco Beltrão (1). Até o momento, o Paraná não tem transmissão comunitária confirmada.

BandNews

Comentários estão fechados.

Veja Também

Influenza, dengue e covid: saiba as diferenças

Essas doenças podem afetar todas as faixas etárias Saber a diferença dos sintomas da influ…