Home Política Momento histórico, avalia Romanelli sobre recuo do governo federal que diz vai adotar menor tarifa nos pedágios

Momento histórico, avalia Romanelli sobre recuo do governo federal que diz vai adotar menor tarifa nos pedágios

0
clique aqui e receba nossas notícias:

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) classificou nesta sexta-feira, 21, como um momento histórico a decisão do governo federal de rever o formato do leilão de rodovias e acatar o posicionamento da sociedade paranaense de que a concessão deve ocorrer pelo critério de menor preço de tarifa. “A modelagem tem que ser como o Paraná quer”, reafirmou.

Romanelli destacou a capacidade de articulação do governador Ratinho Junior que ouviu a sociedade civil organizada, o setor produtivo e o poder legislativo e levou ao presidente Jair Bolsonaro, a mensagem de que o Paraná não aceitaria outra forma de concessão que não seja pela menor tarifa. “O Paraná quer uma concessão pelo menor preço de tarifa, sem limite de desconto”, reforçou.

Segundo o deputado, também é consenso de que o processo licitatório deve exigir garantias reais da realização das obras, para evitar os erros cometidos no atual contrato de concessão, que deixará um passivo de investimentos não realizados. “Nossa sugestão é que haja um depósito de caução com valor pré-fixado. Isso afasta aventureiros e garante a realização das obras”, ressaltou.

Romanelli considera a decisão federal de rever o modelo uma vitória, mas afirma que outras batalhas ainda serão travadas para a construção de um projeto de concessão que atenda os anseios da sociedade paranaense. O deputado destaca que é necessário avançar na discussão sobre as novas praças de pedágio, já que muitas estão localizadas em áreas urbanas e dividem cidades de distritos, capturando trânsito de curta distância.

*DELEGAÇÃO -* O deputado pontuou que a Assembleia Legislativa ainda terá que aprovar lei específica para delegar os trechos de rodovias estaduais incluídas no programa de concessão. Romanelli destaca que o debate irá ocorrer após a solução de diversas questões que ainda ficaram pendentes, e cita também o degrau tarifário de 40% após a conclusão de obras, ciclovias e a inclusão de estradas que foram excluídas do pacote federal.

Comentários estão fechados.

Veja Também

Projeto vai punir fura-filas com multa, perda do cargo e até cassação de mandato

Em meio a denúncias  de pessoas   fora dos grupos prioritários, sendo imunizadas de forma …