Home Saúde Especialista alerta que risco de infarto pode ser 30% maior no frio

Especialista alerta que risco de infarto pode ser 30% maior no frio

0

Risco de infarto pode ser até trinta por cento maior em baixas temperaturas, diz Instituto Nacional de Cardiologia. O ar seco do inverno promove a desidratação do organismo, que pode levar a problemas no coração.

De acordo com o  cardiologista intervencionista, mestre em Medicina Interna, Vinícius Bocchino Seleme, o frio está relacionado a diversos fatores que aumentam o risco de infarto.

 

Independentemente da temperatura, os grupos de risco são os mesmos: idosos, hipertensos, diabéticos, tabagistas, etilistas, pessoas que sofrem com insuficiência renal crônica e colesterol elevado, além daqueles que têm histórico familiar de parentes de primeiro grau com infarto, ou se o próprio paciente já teve infarto prévio.

Porém, o risco não é exclusivo a essas pessoas e, como no inverno, a chance de ocorrer infarto é maior, e deve-se ficar atento aos sinais do organismo.

 

A falta de ar, cansaço e sensações de desmaio, mostram o risco de infarto, mas a dor no peito é o principal sinal de alerta e é necessário redobrar os cuidados. Além disso, no inverno é importante ficar pouco exposto às temperaturas baixas.

 

Para prevenir contra infarto e doenças cardiovasculares, é importante manter hábitos de vida saudáveis, como boa alimentação, prática de no mínimo 150 minutos semanais de exercícios físicos (principalmente atividades aeróbicas), reduzir consumo de sal e controlar demais doenças.

Comentários estão fechados.

Veja Também

Rebouças – Ao vivo, Executivo presta homenagem aos profissionais de Saúde

Dando sequência às visitas pelas unidades de Saúde do município, na tarde deste dia 17 de …