Home Saúde Enfermeira do Hospital do Trabalhador é a primeira a ser vacinada no Paraná

Enfermeira do Hospital do Trabalhador é a primeira a ser vacinada no Paraná

0
clique aqui e receba nossas notícias:

A enfermeira Lucimar Josiane de Oliveira, de 44 anos, foi a primeira pessoa vacinada contra a Covid-19 no Paraná. Junto com outros sete colegas que desde o início da pandemia atuam na linha de frente do Complexo Hospitalar do Trabalhador, às 21 horas e 48 minutos desta segunda-feira, a parnanguara recebeu a primeira dose do imunizante, em evento na capela do Hospital do Trabalhador, em Curitiba. A etapa inicial da campanha de imunização foi acompanhada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, que pela manhã foi a São Paulo para receber as primeiras doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde. O Paraná recebeu, para a primeira etapa da vacinação, 265.600 doses do imunizante CoronaVac, produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Ratinho Junior destacou o papel dos profissionais da saúde ao longo de toda a pandemia e também elogiou os laboratórios públicos que vão produzir as vacinas contra a Covid: o Instituto Butantã e a Fundação Oswaldo Cruz , a Fiocruz.

Ratinho Junior destacou a importância daqueles que trabalham na linha de frente e ser justo de começar por aqueles que mais trabalharam durante a pandemia e que colocaram as próprias vidas à disposição para cuidar de outras.

Na manhã de terça-feira, as doses vão começar a ser enviadas aos municípios, que serão responsáveis pela estratégia de vacinação. De acordo com o Plano Estadual de Imunização, os primeiros grupos vacinados serão os profissionais de saúde, indígenas, idosos com 60 anos ou mais institucionalizados, que vivem em asilos ou casas de repouso e pessoas com deficiência severa. Lucimar afirmou estar lisonjeada por ser a primeira a tomar a vacina no Paraná, ela disse que foram tempos difíceis, com um pouco de medo e ansiedade do que viria no futuro. Mas hoje se sente bem, feliz, esperançosa com a vacina e muito orgulhosa com o trabalho que o HT vem fazendo junto aos pacientes e o apoio aos funcionários. Ela atua há 22 anos na área da saúde, mas se tornou oficialmente enfermeira em 2020. O ano que foi desafiante para todos, especialmente para quem esteve na linha de frente no combate à pandemia, privou Lucimar de comemorar seu recém-conquistado diploma. No Hospital do Trabalhador, foi contratada primeiro como bolsista, em um dos primeiros reforços preparados pelo Governo do Estado para fazer frente à pandemia, ainda em março. Em novembro, foi contratada em definitivo como enfermeira. Lucimar contou que começou a ver a vida com outros olhos. Está sendo uma experiência de aprendizado, disse ela.

Também foram vacinados o médico Diego Schuster Paes, 30 anos; as técnicas de enfermagem Patrícia Moreira, 33, e Denise Dias Brito, 38 anos; a nutricionista Caroline Benvenutti, 33 anos; a fonoaudióloga Suellen Meduna, 38; a encarregada de higienização Neura Cordeiro Barbosa, 46; e fisioterapeuta Larissa Mello Dias, de 34 anos. Formado há cinco anos, Diego trabalha desde então na unidade, mas nunca teve uma experiência tão complexa quanto com a pandemia. Ele lembra que a vacina não exime da responsabilidade de manter o uso da máscara e de tomar todos os cuidados de higiene para proteger do vírus

Denise diz se sentir muito honrada e feliz por ser chamada a fazer parte deste momento, da vitória da saúde e da ciência.

As primeiras doses foram aplicadas pelas enfermeiras Roberta Serra Pereira e Viviane Pavanelo, do núcleo de Infecção Hospitalar do Hospital do Trabalhador

Comentários estão fechados.

Veja Também

JÁ ESTÁ FICANDO DE LADO! Número de pessoas que lavam as mãos com frequência é menor do que no início da pandemia

Medidas das mais eficazes para evitar contaminações não apenas pelo novo coronavírus, mas …