Home Notícias Regionais Derbli faz esclarecimentos sobre distribuição do receituário em Irati

Derbli faz esclarecimentos sobre distribuição do receituário em Irati

0
clique aqui e receba nossas notícias:

O prefeito Jorge Derbli presta esclarecimentos à população e ao Ministério Público sobre o vídeo gravado e postado no dia 26, tratando da distribuição do receituário médico relacionado à Covid-19.

Segundo o prefeito, o Município recebeu um questionamento do Ministério Público de Irati, por meio da promotora de Justiça, Maria Luiza Correa de Mello, em que é perguntada qual a forma de fornecimento desta medicação aos pacientes. Derbli esclarece que o paciente que apresenta algum sintoma, é atendido na Unidade Sentinela, que agora funciona em nova edificação dentro do Estádio Municipal, onde é feito o teste e a triagem, seguindo para consulta médica. Derbli esclarece que, após detalhada consulta e avaliação médica dos sintomas apresentados pelo paciente, o médico tem, à disposição, um receituário médico, composto de sete medicamentos: Ivermectina, Azitromicina, Hidroxicloroquina, zinco, vitamina D, AS, Dipirona (ou Paracetamol).

O prefeito salienta que Irati adquiriu uma quantidade destes medicamentos, mas ainda enfrenta certos problemas nas entregas. “Mas temos todos à disposição para os pacientes. O médico faz necessariamente uma avaliação, e pode receitar estes sete remédios para o paciente, menos, ou até mesmo acrescentar mais algum outro, dependendo do quadro de saúde”, comentou o prefeito.

O que não ocorre em hipótese alguma, detalhou Derbli, é de pessoas chegarem à Unidade Sentinela para retirarem os itens do receituário. “Todos, obrigatoriamente, deverão passar por avaliação médica, que irá definir imediatamente se deve ocorrer a entrega dos medicamentos, até que venha o resultado do exame”.

O prefeito adianta diz que “se este resultado der positivo, haverá nova consulta, nova receita de medicamentos e haverá acompanhamento médico. Se o resultado der negativo, o médico pode solicitar a suspensão ou não dos medicamentos”.

Segundo Derbli, “muitas pessoas acharam que estes remédios estavam sendo entregues para todos. Não é assim. Tem que haver um critério, uma avaliação minuciosa médica caso a caso. Esta medicação não pode ser distribuída para toda a população”.

O protocolo de remédios já existe no município desde agosto de 2020. Até então, somente era fornecido, a critério médico, após a confirmação do resultado positivo para a Covid-19. Esta nova medida permite, sob avaliação médica, que o paciente pode receber medicação deste protocolo antes da confirmação. Derbli ainda salienta que, em caso de qualquer sintoma, é necessário procurar a Unidade Sentinela. “O Covid-19 não respeite decreto”, salienta o prefeito.

Comentários estão fechados.

Veja Também

Delegado de São Mateus do Sul morre vítima da Covid-19