Home Política Angra Doce vai trazer empregos para região, diz Amunorpi

Angra Doce vai trazer empregos para região, diz Amunorpi

0

O presidente da Amunorpi e prefeito de Carlópolis, Hiroshi Kubo (PSD), disse neste sábado, 28, que a consolidação da região do Angra Doce traz a governança única para o destino turístico formado por cinco cidades do Paraná e 10 de São Paulo. “Os 15 municípios têm suas próprias riquezas, seus próprios atrativos , mas o principal deles é o lago do Angra Doce forma um conjunto extraordinário para o turismo brasileiro”, destacou.

Hiroshi Kubo e o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) participaram da apresentação do projeto que engloba várias práticas do turismo esportivo e de aventura. “O Angra Doce é um projeto de fortalecimento desta área de interesse turístico que inclui o mapeamento da região junto com a proposta de um pacto pelo desenvolvimento para a atração de novos investimentos”, disse Romanelli.

No encontro em Carlópolis, Hiroshi Kubo coordenou a reunião com os prefeitos da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro, formada por 26 cidades, que busca integração regional ao Angra Doce, aproveitando as potencialidades, os atrativos e o perfil econômico de cada município.

Atrativos – “Nós temos um potencial muito grande a ser desenvolvido, mas já nos posicionamos hoje em relação a outras regiões do Brasil como um polo para atração de investimentos. A região é propícia para a prática de vários esportes, como rafting, canoagem, trekking, asa delta, voo livre, paraglider, parapente, equitação, passeios náuticos e pesca esportiva”, destacou o presidente da Atunorpi, Wellington Trautwein Bergamaschi.

Além disso, a região do Angra Doce, também possui cachoeiras, trilhas, praias artificiais e lugares históricos, como a ponte pênsil Alves Lima, danificada por um incêndio. “No lago da represa de Xavantes são 400 quilômetros quadrados de extensão com mais de 9 bilhões de metros cúbicos de água, formado pelos rios Paranapanema e Itararé que tem potencial grandioso para atração de investimentos como alguns que já existem”, explicou o presidente da Associação de Turismo do Norte Pioneiro.

O secretário adjunto de Aquicultura e Pesca do governo federal, Jairo Gund, destacou a importância da pesca esportiva como forma de turismo que pode ser amplamente desenvolvida na região. “A Secretaria da Pesca tem uma interação muito forte com esse tipo de turismo. Temos um potencial adormecido no país. Essa atividade nos EUA emprega mais do que a indústria automobilística e de peças automotivas juntas”, disse Gund que participou do encontro em Carlópolis.

“Temos no Brasil, um potencial maior até do que outros países em relação a essa atividade que conserva o ambiente, gera riqueza e renda. Estamos ouvindo as demandas apresentadas e em conjunto trabalharemos para desenvolver esta região do Paraná”, destacou.

Atunorpi – O ministro do Turismo, Gilson Machado, enviou um vídeo ao encontro e destacou a atuação da Atunorpi na primeira área especial de interesse turístico no país.” É uma honra participar mesmo que de forma virtual deste primeiro evento oficial. Fico extremamente animado com a disposição da Atunorpi em desenvolver no Paraná a primeira área especial de interesse turístico no país, servindo como modelo para as áreas que virão a seguir”.

“Sabemos que o turismo em natureza é a grande tendência para o turismo pós pandemia e que não há nenhum lugar no mundo com o nosso potencial, somos o único país com seus biomas além da Amazônia Azul e como bem observado nessa região, o turismo em águas possui um enorme potencial para incrementar o turismo local”, completou.

O deputado Capitão Augusto (PL-SP), autor do projeto de lei da criação da área no Congresso Nacional, disse que a região pode ampliar a oferta de empregos com o potencial turístico na divisa do Paraná e São Paulo. “O turismo é a locomotiva geradora de empregos no mundo. A cada cinco empregos gerados no mundo, um tem relação com qualquer área turística. O que precisamos é pegar a região e colocar na vitrine e dar uma projeção nacional”.

O presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl lembrou que o turismo precisa também ser movimentado pela iniciativa privada. “É um produto turístico maravilhoso essa represa. Não é o governo e nem os prefeitos que vão fazer a coisa acontecer. Quem vai fazer é a atividade econômica, é o povo, o industrial, comerciante que vai investir, a iniciativa privada”.

A diretora de Turismo da Estância Turística de Piraju, Maria Luiza de Freitas destacou a importância do trabalho em conjunto entre os dois estados. “Não podemos pensar cada um na sua região, mas num contexto da represa Xavantes, nos 15 municípios e agora devemos trabalhar todos juntos para o desenvolvimento da região. Esse é o principal pensamento para que todos possam desenvolver o turismo juntos, isso é o mais importante”.

Utilidade pública – O deputado Romanelli é autor do projeto que reconhece a Atunorpi como uma instituição de utilidade pública, A proposta, já aprovada pela Assembleia Legislativa, seguiu para a sanção do governador Ratinho Junior.

Criada em 2015, a Atunorpi apoia as atividades, projetos e iniciativas do turismo, orienta e estimula as prefeituras a atuarem na construção do desenvolvimento sustentável do turismo local e regional. As 17 cidades que compõem a associação têm em comum o turismo religioso, rural e de aventura, que anualmente recebem milhares de visitantes de várias partes do Brasil e até do exterior.

Fazem parte da associação os municípios de Andirá, Arapoti, Bandeirantes, Cambará, Carlópolis, Cornélio Procópio, Ibaiti, Itambaracá, Jacarezinho, Joaquim Távora, Ribeirão Claro, Ribeirão do Pinhal, Santa Mariana, Santo Antônio da Platina, Siqueira Campos, Tomazina e Wenceslau Braz.

(com informações do Jornal Paraná Cidades)

Comentários estão fechados.

Veja Também

Deputado esquece microfone ligado e xinga Arthur Lira de “fdp”

O fato ocorreu no final da sessão plenária do último dia 17 de setembro, onde o parlamenta…