Home / Saúde / Secretaria da Saúde do Paraná solicita aumento das doses de vacina contra meningite

Secretaria da Saúde do Paraná solicita aumento das doses de vacina contra meningite

A Secretaria de Estado da Saúde está solicitando ao Ministério da Saúde o aumento no número de doses da vacina contra a meningite, que está em falta em alguns municípios do Paraná. Emergencialmente, a secretaria fez o remanejamento dos estoques para evitar o desabastecimento, na medida do possível. A região de Francisco Beltrão, um dos locais onde falta a vacina, registrou a morte de um adolescente de Pérola do Oeste que estudava em Capanema. O rapaz, de 16 anos, estava desde 1º de março e morreu nesta terça-feira. Ainda não é possível saber o tipo de meningite, que está em análise no Lacen, Laboratório Central do Estado. De acordo com a secretaria, o Paraná, assim como outros estados, está recebendo doses em quantidades insuficientes há mais de um ano. A demanda de meningogócica C conjugada é de 88 mil doses por mês, e o ministério envia uma média de 66 mil. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, afirmou que ainda não há um retorno do Ministério da Saúde sobre a possibilidade de aumentar as doses. Ele ainda alertou que outros cuidados, além da vacinação, podem prevenir a meningite. Os principais são higiene, ventilação dos ambientes e não-compartilhamento de objetos. No ano passado, o Paraná teve 1.601 casos de meningite dos mais variados tipos, com 108 mortes. Estes são dados preliminares, assim como os deste ano, quando ocorreram 144 casos com 14 mortes. A meningite é geralmente causada por uma infecção viral, mas também pode ter origem bacteriana, fúngica e por outros microorganismos, como parasitas. Ela também pode surgir por complicações de outras doenças, entre elas o sarampo e a pneumonia. Os principais sintomas da meningite são dor de cabeça, rigidez da nuca, febre, convulsão e vômito. Nas crianças abaixo de um ano, observa-se choro persistente e inchaço na moleira. Em alguns casos, o paciente pode também apresentar manchas vermelhas na pele. Ao aparecer qualquer sintoma, é necessário buscar o serviço de saúde o mais rápido possível.

AEN

Sobre CLAYTON ARISTOCRATES MOLINARI BURGATH

Jornalista, Membro da Academia de Letras, Artes e Ciências do Centro-Sul do Paraná. Assessor de Imprensa e Comunicação

Veja Também

Paraná está em estado de alerta por epidemia de dengue

Espalhe por ai:

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.