Home / Rebouças / Rebouças: secretaria de Agricultura chama atenção para o abando de animais domésticos, que aumenta nessa época do ano

Rebouças: secretaria de Agricultura chama atenção para o abando de animais domésticos, que aumenta nessa época do ano

O dezembro verde é uma Lei instituída na cidade de Curitiba, mas que serve de alerta e exemplo para outras cidades, justamente para chamar a atenção para o abandono de animais, principalmente nesta época do ano, período de férias, em que muitas famílias viajam e deixam seus animais de pequeno porte (cães e gatos) soltos, perambulando pelas ruas.

Luciane Hertel – mpedica veterinária

A médica veterinária da Secretaria Municipal de Saúde de Rebouças, Luciane Herthel lembra que isso é um problema, pois muitas pessoas viajam e deixam seus animais em casa – sem alimento e água, sem cuidados – ou simplesmente os abandonam na rua.
“Isso é uma forma muito irresponsável de se ter um animal doméstico. Quando a pessoa decide ter um animal, ela precisa ter a responsabilidade em cuidar desse animal, ou solicitar para que algum familiar ou amigo para ficar responsável durante o período em que ela estará ausente”, frisa.
A médica veterinária lembra que esses animais vivem em média entre 16 a 20 anos. “Por isso, antes da pessoa ter um animal de estimação, a pessoa precisa pensar nesses casos (viagem)”, reforça Luciane.
Em Rebouças, de acordo com ela, o índice de abandono de animais – principalmente cães – é bastante significativo, e nessa época do ano aumenta.
O secretário de Agricultura, Laercio Cipriano comentou que se faz necessária a conscientização das pessoas,

Laercio Cipriano – secretário de Agricultura

e não abandonarem seus animais. “Muitas pessoas reclamam junto à secretaria sobre animais de rua, abandonados. Mas, o fato é que, se prestarmos atenção, na realidade são animais, que em sua maioria tem um proprietário. Não adianta termos um local para abrigar os animais. É preciso realmente uma conscientização dos proprietários”, comenta Laercio.
De acordo com ele, não basta apenas ter o abrigo municipal, até porque não há um local que abrigue suficientemente tantos animais. “E não é só abrigar, tem de oferecer condições de mantê-los, com alimentação, medicamentos e cuidados e tudo isso gera custos ao município”, frisa o secretário.
Laercio ressalta que é preciso trabalhar na causa dessa realidade, que é a prevenção do abandono, a conscientização das pessoas, e a castração desses animais. “A secretaria oferece o programa de castração de animais, a qual está sendo cumprida rigorosamente. O que foi aprovado em lei pelos vereadores nós estamos cumprindo”, complementa.
De acordo com a médica veterinária da Secretaria de Agricultura, até o momento foram castrados 245 animais, entre eles são 195 fêmeas e 50 machos. Em um comparativo, cada fêmea de rua tivesse filhotes duas vezes ao ano, a média de cinco filhotes por fêmea, o resultado seriam 10 filhotes por fêmea. Se levar em consideração essa média de 195 animais em idade de reprodução, em um ano o mínimo seria mil filhotes nascidos.

Sobre CLAYTON ARISTOCRATES MOLINARI BURGATH

Jornalista, Membro da Academia de Letras, Artes e Ciências do Centro-Sul do Paraná. Assessor de Imprensa e Comunicação

Veja Também

Rebouças: Saúde local chama atenção para o “Dezembro Vermelho”

Secretaria Municipal de Saúde de Rebouças em parceria com a CRESOL e apoio da Secretaria ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.