Home / Irati / Irati terá força -tarefa contra o Aedes Aegypti

Irati terá força -tarefa contra o Aedes Aegypti

No último dia 15/03 aconteceu importante reunião sobre os focos do Aedes aegypti que foram constatados em Irati e discutidas estratégias para combater esta perigosa proliferação de criadouros do mosquito. Ficou estabelecido que a partir do dia 18 deste mês (segunda-feira) será formada uma força-tarefa que percorrerá a área urbana para ações de observação e fiscalização de potenciais locais para desenvolvimento de focos do mosquito.

O evento, que aconteceu no salão do Centro Administrativo Municipal (CAM) reuniu em sua maioria, a área da Secretaria de Educação de Irati, mas também compareceram autoridades de diversos setores, órgãos de imprensa e formadores de opinião. Os vereadores Rogério Luis Kuhn e Alberto Schereda, participaram do evento representando a Câmara de Irati.

Envolvimento de todos

A secretária de Saúde de Irati, Magali Salete de Camargo, esclareceu que esta etapa já é a 4ª reunião sobre o tema do Aedes esta semana, reunindo diversos segmentos da sociedade. “Ao longo da semana, várias instituições e entidades, empresários e autoridades, grupos religiosos e órgãos de imprensa já haviam participado de reuniões na sede da Prefeitura, e esta, de hoje, serviu para agregar uma grande parceira nossa, que é a área da Educação”, frisou a secretária.

Segundo ela, as crianças recebem as orientações em sala de aula, onde a Educação enfatiza fortemente o combate aos focos do mosquito, e estas levam este conteúdo para suas casas, reforçando a propagação da campanha de guerra contra o Aedes.

A secretária de educação, Rita Almeida, salientou que não é apenas a educação municipal que está se mobilizando, mas toda a rede de Irati. “Desde o prézinho, a creche, o Cmei, chegando ao nível técnico e superior, bem como as escolas particulares. Nós, como professores, há muitos anos fazemos este trabalho, e até surpreende que, apesar de tantas campanhas de prevenção, a situação de Irati acabe se apresentando assim”, comentou Rita.

Livros sobre o Aedes para alunos, professores e famílias

Em seu pronunciamento, o prefeito Jorge Derbli conclamou a soma de esforços de todos e propôs ações conjuntas em nossa cidade para o combate ao inseto transmissor da Dengue e outras doenças, citando inclusive a questão de multas aos lotes urbanos que estiverem abandonados e oferecendo condições para a formação de criadouros. “Vamos fiscalizar e, caso necessário, autuar. Vai haver uma força tarefa na rua a partir de segunda-feira, dia 18, com muita gente fiscalizando. Em caso de identificação de foco do mosquito a multa pode chegar a R$ 750”, complementou.

Derbli destacou que nesta reunião foram apresentados novos livros que foram adquiridos pela Secretaria de Educação, voltados especificamente ao combate ao Aedes aegypti. “É um material bastante interessante e objetivo neste momento em que estamos, dividido em um livro para a criança, outro para a família e um terceiro que é direcionado ao professor”. Com isso, segundo o prefeito, há um ciclo melhor aproveitado entre a escola, alunos e familiares, de que forma se fazer esta prevenção. “Tivemos 229 focos do mosquito aqui em Irati, no mês de janeiro, em fevereiro algumas amostras ainda estão em análise e o número infelizmente pode aumentar, então temos que estar atentos, nos mobilizarmos, pois a situação é bastante séria”, relatou o prefeito.

Segundo a programação, haverá um dia “D” de mobilização contra a Dengue, que será o dia 10 de abril. Todos os setores da administração serão convocados a paralisarem suas atividades para assumir ações de limpeza, busca e combate aos focos do mosquito, bem como de conscientização à população numa espécie de mutirão que, de acordo com a organização, pode chegar a mais de 1.600 pessoas.

 

Sobre CLAYTON ARISTOCRATES MOLINARI BURGATH

Jornalista, Membro da Academia de Letras, Artes e Ciências do Centro-Sul do Paraná. Assessor de Imprensa e Comunicação

Veja Também

Irati- obras são retomadas na Vila Matilde

Espalhe por ai:

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.