Home / Política / Hussein Bakri consegue prorrogação de prazo e sede do Conselho Tutelar de União da Vitória vai sair do papel

Hussein Bakri consegue prorrogação de prazo e sede do Conselho Tutelar de União da Vitória vai sair do papel

A sede do Conselho Tutelar de União da Vitória finalmente sairá do papel graças à atuação do deputado Hussein Bakri (PSD). Os recursos para a obra, que haviam sido perdidos por conta do prazo na tramitação dos documentos, foram recuperados a partir de um pedido do parlamentar ao Secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost. No total, o investimento vai chegar a quase R$ 1 milhão.
“Um órgão que atua contra abusos e situações de risco envolvendo crianças e adolescentes não pode continuar num espaço provisório e precário. Instalações adequadas também são uma forma de garantir dignidade nesses atendimentos, que, via de regra, dizem respeito a situações já bastante delicadas”, defendeu Hussein Bakri, que é Líder do Governo Ratinho Junior (PSD) e representante do Sul do Estado na Assembleia Legislativa.
A intermediação de Bakri junto ao Secretário Ney Leprevost se deu a partir de um pedido feito pelos vereadores Valdecir Ratko, Diego dos Santos e Joarez Tica. Para assegurar os recursos da construção de uma sede definitiva do Conselho Tutelar de União da Vitória, a Sejuf prorrogou o prazo para a apresentação dos documentos a respeito da obra. A principal pendência gira em torno do terreno que vai abrigar o prédio. Assim que a área for definida, a Prefeitura do município terá de repassá-la ao Governo do Estado.
Dos recursos destinados pelo Executivo estadual, R$ 750 mil serão utilizados na construção da sede e cerca de R$ 200 mil na compra de mobiliário e utensílios.

Sobre CLAYTON ARISTOCRATES MOLINARI BURGATH

Jornalista, Membro da Academia de Letras, Artes e Ciências do Centro-Sul do Paraná. Assessor de Imprensa e Comunicação

Veja Também

Governo estuda medidas para reduzir preço do gás de cozinha

Espalhe por ai:

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.